Sobre visitas

Fiz esse texto para uma amiga que veio me visitar, mas gostei tanto dele que resolvi publicar aqui também. Aproveitei para complementar.

.

Quando a gente mora fora, criamos uma expectativa tão grande quando alguém vem nos visitar, que só pensamos no abraço da chegada, em ver aquele rosto familiar e matar as saudades. É tanto tempo longe que a gente tem mil coisas à contar e a pessoa que vem nos visitar, mil coisas à conhecer.
Fazemos mil planos de passeios e programas, mas não pensamos no principal: a convivência. Essa parte, de verdade, nunca me preocupou, porque deixo a pessoa tão à vontade, que quero que ela se sinta em sua própria casa. Apresento a geladeira, os banheiros e já deixo claro que não precisa fazer cerimônia, senão passa fome. Inclusive deixo até dar faxina, nem reclamo ( não sou boba né kkk ). Parto do princípio que se pensamos na convivência já ficamos com o pé atrás e não nos jogamos, preferindo pisar em ovos achando que pode dar “zebra”.
Eu prefiro a leveza, afinal a pessoa está gastando pra viajar, descansar e passear, visitar você…

Eu agrado mesmo, sou parceira e adoro farra. Quero que ela faça parte e veja minha rotina, sem máscaras ou maquiagens. Prefiro assim.  Tenho boa vontade e até acabo sendo meio carrasca, porque coloco pra andar mesmo, meu pique é infinito. Claro que com o passar dos dias, começo a perceber o ritmo e desacelero ou acelero de vez *haha*
Faça valer a pena para ambos…seja querido, paciente, tenha empatia e faça a visita se despedir deixando um gostinho de quero mais. 

download

🙂

Sobre visitas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *